Dificuldades de aprendizagem ou Transtornos de Aprendizagem?

Como saber a diferença e se os problemas e atrasos de aprendizagem são transtornos do neurodesenvolvimento?

– Mãe preocupada com a educação do seu filho

Dificuldade de aprendizagem, distúrbio de aprendizagem. Esses termos são frequentemente usados ​​como sinônimos e são frequentemente mencionados em textos ou conversas como se fossem um só. No entanto, existem diferenças entre os dois que podem confundir quando você está procurando intervenção e terapia para seu filho(a).

A maioria das crianças ou adolescentes com transtorno de aprendizagem tem várias dificuldades ou desafios de aprendizagem visíveis que acompanham o distúrbio.

No entanto, uma criança com dificuldade ou problema de aprendizagem nem sempre tem necessariamente um distúrbio aprendizagem.

Muitas crianças têm problemas para ler, escrever ou executar outras tarefas relacionadas à aprendizagem em algum momento. Isso não significa que eles tenham transtornos de aprendizagem.

Já uma criança com transtorno de aprendizagem geralmente apresenta vários sinais relacionados e que não desaparecem ou melhoram com o tempo. Os sinais de transtornos de aprendizagem variam de pessoa para pessoa, mesmo para aquelas diagnosticadas com o mesmo transtorno.

O termo “dificuldade de aprendizagem” foi usado pela primeira vez pelo Dr. Sam Kirk em um artigo que ele submeteu a uma conferência em 1963. Esse termo foi amplamente aceito e usado no Manual Estatístico de Diagnóstico (DSM) até 2013, quando o DSM -5 trouxe o termo “transtorno de aprendizagem” substituindo o termo “distúrbio”.

Os transtornos de aprendizagem são devidos a fatores genéticos e / ou neurobiológicos que alteram o funcionamento do cérebro de uma maneira que afeta um ou mais processos cognitivos relacionados à aprendizagem. Esses problemas de processamento podem interferir no aprendizado de habilidades básicas, como leitura, escrita e / ou matemática. 

Eles também podem interferir em habilidades cognitivas (funções executivas do processo mental), como organização, planejamento de tempo, raciocínio abstrato, memória e atenção de longo ou curto prazo. 

É importante perceber que as dificuldades de aprendizagem podem afetar a vida de um indivíduo além dos desafios acadêmicos e podem impactar o relacionamento com a família, amigos e no local de trabalho.

Os transtornos de aprendizagem não devem ser confundidos com problemas de aprendizagem que resultam principalmente de deficiências visuais, auditivas ou motoras; de deficiência intelectual; de distúrbio emocional; ou de desvantagens ambientais, culturais ou econômicas.

Muitas crianças com transtornos de aprendizagem sofrem na escola muito antes de serem diagnosticadas. Isso pode afetar a autoestima e a motivação de uma criança. Entenda como reconhecer sinais de um transtorno de aprendizagem e o que você pode fazer para ajudar seu filho.

Observe que os sinais geralmente comuns incluídos aqui são apenas para fins informativos; as informações não se destinam a rastrear dificuldades de aprendizagem em geral ou para um tipo específico de transtorno de aprendizagem.

Sinais de alerta de dificuldades de aprendizagem

Os sinais comuns de que uma pessoa pode ter dificuldades de aprendizagem incluem o seguinte:

  • Problemas de leitura e / ou escrita
  • Problemas com a matemática
  • Dificuldades com memorização
  • Problemas para prestar atenção / dificuldades concentração
  • Problemas para seguir as instruções
  • Problemas para ler as horas, organizar-se no tempo/espaço
  • Problemas para se organizar em geral

Uma criança com Transtorno de Aprendizagem também pode ter um ou mais dos seguintes sinais:

  • Agir sem realmente pensar em possíveis resultados (impulsividade)
  • Ser impulsivo na escola ou em situações sociais
  • Dificuldade em manter o foco; sendo facilmente distraído
  • Dificuldade em dizer uma palavra corretamente em voz alta ou expressar pensamentos
  • Problemas com o desempenho escolar que piora com o tempo
  • Fala como se fosse uma criança mais nova; usando frases curtas e simples; ou pula palavras nas frases
  • Apresenta dificuldade em ouvir (muitas não têm problemas auditivos, mas apresentam dificuldade no processamento dos sons)
  • Problemas ao lidar com mudanças na rotina
  • Problemas na compreensão de palavras ou conceitos

Esses sinais por si só não são suficientes para determinar que uma criança ou adolescente (e até adultos) tem um transtorno de aprendizagem. 

Somente um profissional médico pode fechar um diagnóstico de transtorno de aprendizagem por se tratar de um transtorno do neurodesenvolvimento.

Para isso as avaliações psicopedagógicas serão importantes para que o médico possa ter uma visão clara das dificuldades.

Cada transtorno de aprendizagem tem seus próprios sinais. Uma pessoa com uma deficiência específica pode não ter todos os sinais dessa deficiência.

Transtornos de Aprendizagem

Abaixo estão alguns transtornos comuns de aprendizagem e os sinais associados a cada um:

Dislexia

Pessoas com dislexia geralmente têm problemas para estabelecer a conexão entre letras e sons e ortografia e reconhecimento de palavras. Pessoas com dislexia geralmente mostram outros sinais, que podem incluir:

  • Dificuldade em entender o que os outros estão dizendo
  • Dificuldade em organizar a linguagem escrita e falada
  • Atraso no desenvolvimento da fala
  • Dificuldade em expressar pensamentos ou sentimentos
  • Dificuldade em aprender novas palavras (vocabulário), enquanto lê ou ouve
  • Problemas para aprender línguas estrangeiras
  • Dificuldade em aprender músicas e rimas
  • Lentidão para ler (processamento lento de leitura, silenciosamente e em voz alta)
  • Desiste de tarefas de leitura, principalmente em público
  • Dificuldade em entender perguntas e seguir instruções
  • Ortografia ruim
  • Problemas ao lembrar números em sequência (por exemplo, números de telefone e endereços)
  • Dificuldade em distinguir a esquerda da direita

Discalculia

Os sinais desse transtorno da aprendizagem incluem problemas para entender conceitos aritméticos básicos, como frações, sequências numéricas, etc.

Outros sinais de Discalculia podem incluir: 

  • Dificuldade com problemas de palavras relacionadas à matemática (fração, polinômio, perímetro, etc)
  • Problemas para manipular dinheiro e fazer cálculos mentais para operar o dinheiro
  • Confusão ao colocar problemas de matemática no papel
  • Problemas com sequências lógicas (por exemplo, etapas em problemas de matemática)
  • Problemas para entender a sequência temporal dos eventos
  • Problemas ao descrever processos matemáticos

Disgrafia (não é sobre ter letra feia!)

Uma criança que tem problemas para escrever ou tem uma caligrafia muito ruim e não a supera pode ter disgrafia. 

Esse distúrbio é um transtorno da psicomotricidade, afeta o SNC (Sistema Nervoso Central), pode fazer com que a criança fique tensa ao escrever, atingindo a associação da letra com a escrita, isso é expresso desajeitadamente quando a criança/adolescente segura uma caneta ou lápis. 

Outros sinais de Disgrafia podem incluir:

  • Uma forte aversão a escrever e / ou desenhar
  • Problemas com a gramática
  • Problemas para escrever ideias
  • Perder motivação ou interesse assim que começarem a escrever
  • Problemas para escrever pensamentos em uma sequência lógica
  • Dizer palavras em voz alta enquanto escreve
  • Deixando as palavras inacabadas ou omitindo-as ao escrever frases

Existem alguns tipos de disgrafia:

  • Disgrafia disléxica
  • Disgrafia motora
  • Disgrafia espacial

Disortografia

A disortografia é descrita no DSM-5 como uma perturbação da expressão escrita. Sua origem é neurobiológica causando prejuízo na expressão escrita. Alguns sinais de disortografia são:

  • Falhas na precisão ortográfica
  • Falhas na estruturação de frases
  • Falhas na estruturação de textos
  • Muitos erros ortográficos
  • Erros de interpretação, confusão de letras com fonemas

TDAH

O Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade é um distúrbio do neurodesenvolvimento que inclui dificuldade em manter o foco e prestar atenção, dificuldade em controlar o comportamento e a hiperatividade. 

Embora o TDAH não seja considerado um transtorno de aprendizagem, pesquisas indicam que de 30 a 50% das crianças/adolescentes com TDAH também têm um transtorno específico de aprendizagem e que as duas condições podem interagir para tornar o aprendizado extremamente desafiador.

Se tiver interesse em saber mais como ajudar seu filho a estudar e aprender com técnicas de estudos eficazes e a superar o fracasso escolar, eu posso te ajudar, entre em contato!

Instagram – @mariaangelica.nascimento

Facebook@psicopepedagogamariaangelica

Referencias:

  1. DSM-5, Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento et al.; Revisão Técnica: Aristides Volpato Cordioli et al.- 5ª Ed – Porto Alegre: Artmed,2014.
  2. ROTTA, N. T., OHLWEILER, L., RIESGO, R. S., Transtornos da aprendizagem: abordagem neurobiológica e Multidisciplinar. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2016

Sobre a Coach e Psicopedagoga | Website

Olá! Meu nome é Maria Angélica do Nascimento. Sou Educadora Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional e também Coach Vocacional. Aqui no blog falo sobre tudo o que toca o meu coração! Seja bem vindo!

Participe do meu canal no Telegram,

receba notificações de artigos, 

dicas para avançar na carreira,

motivação, técnicas de estudo,

educação e muito mais!

Vamos aprender juntos!

Quero Participar do Telegram!
Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários